Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Corregedor-geral e juíza auxiliar participam de live com diretoras da Anoreg

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Ferreira da Silva, e a magistrada Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva, juíza auxiliar da Corregedoria, participaram hoje, quinta-feira (25 de junho), da live “Ações realizadas nos cartórios mato-grossenses durante a pandemia da Covid-19”, promovida pela Txai Desenvolvimento, empresa especializada em consultoria e gestão, em parceria com a Associação dos Notórios e Registrados do Brasil (Anoreg-BR).   A transmissão foi mediada pela diretora executiva da Txai, Denise Fernandes da Cruz, que destacou a importância da série de lives com os tribunais de justiça estaduais. “Esses debates estão aproximando ainda mais os desembargadores e as equipes dos titulares de cartórios, e, com isso, proporciona decisões em conjunto para o benefício da sociedade”, frisa Denise.   Também participaram do bate-papo a vice-presidente da Associação dos Notários e Registradores de Mato Grosso (Anoreg-MT), Velenice Dias de Almeida, e a diretora de Qualidade da Anoreg-Brasil e titular dos Cartórios de 1º Ofício de Poxoréu e Barra do Garças (MT), Maria Aparecida Bianchin Pacheco.   “Fiquei tranquilo quando soube que duas integrantes de muita envergadura da Anoreg-MT também participariam. Isso nos tranquiliza, pois conhecem profundamente o assunto e nos brindaram com os conhecimentos”, destaca o desembargador, no início da conversa, assinalando que desde o ano passado, quando assumiu a Corregedoria-Geral, firmou um pacto com a Anoreg-MT para que pudessem trabalhar sempre juntos. “Qualquer minuta que implique em obrigação ou execução de qualquer tarefa, sempre ouvimos as pessoas competentes da Anoreg-MT e sempre tivemos um resultado satisfatório com nossa parceria”, assegura.   O corregedor-geral acrescenta que quando editou a Portaria nº 29/2020, que dispõe sobre a suspensão do atendimento presencial no Foro Extrajudicial, neste período de pandemia, e substituiu o encaminhamento dos atos pelo telepresencial verificou que a parceria com a Anoreg-MT deu muito certo. Ele elogiou a gerencia da Central Eletrônica de Integração e Informações dos Serviços Notariais e Registrais do Estado de Mato Grosso (CEI), ferramenta que tem fluidez e atende o propósito.   “Não suspendemos os serviços, mas apenas os atendimentos presenciais, exceto os casos urgentes, ficando a critério de cada notário e registrador avaliá-los. Os serviços estão fluindo normalmente. No início, nossa maior dificuldade foi lidar com a cultura das pessoas de quererem o atendimento presencial. No entanto, com ajuda da Associação, temos conseguindo orientá-las e acostumá-las a usarem os serviços online”, assinala a juíza auxiliar.   A vice-presidente da Anoreg-MT, que também é tabeliã de protesto em Rosário Oeste e Nova Mutum, ressalta que a Corregedoria sempre atendeu as instituições. “Nossa parceria é muito positiva. Tivemos muitos diálogos, promovemos e participamos juntos de cursos de capacitação e, mais recentemente, com a pandemia da Covid-19, desenvolvemos uma cartilha contendo um plano de trabalho para as serventias, a qual foi homologada pela Corregedoria. Esse trabalho foi separado por especialidades, adequando à realidade de cada cartório e estamos tendo êxito nos resultados. Tudo fruto de conversa entre nossos diretores e ex-presidentes. Aqui em Mato Grosso há muita união”, assegura Velenice Dias.   Na visão de Maria Aparecida Bianchin, registradora de imóveis, os cartórios de Mato Grosso têm procurado se aperfeiçoar para prestar serviço de qualidade à sociedade. “O primeiro impacto com a pandemia foi proteger as equipes em Poxoréu e Barra do Garças. Tudo foi tão repentino que não sabíamos o que fazer. E foram as decisões da Corregedoria que nos deram um norte. Três, quatro dias depois, tivemos que replanejar nossos trabalhos para regularizar nossa rotina. Promovemos palestras com agentes sanitários, distribuímos equipamentos de proteção inpidual, os quais nos permitem atender as pessoas em casos urgentes”, diz Maria Bianchin.   “A Anoreg-MT é uma associação que faz jus ao nome e ao trabalho brilhante que realiza. Penso que a Corregedoria está muito bem acompanhada, pois a Associação não trabalha na contramão. Pelo contrário, nos ajuda em busca do denominador comum visando atender bem o usuário. Os cartórios não deixaram nada a desejar até agora”, pontua Luiz Ferreira.     Antes do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a live ações realizadas nos cartórios com magistrados e representantes da Anoreg de Santa Catarina, Goiás e Paraná. A live na íntegra pode ser conferida AQUI.   Álvaro Marinho / com Anoreg-MT Coordenadoria de Comunicação do TJMT imprensa@tjmt.jus.br    
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia